Como o Slackline surgiu?

O slackline surgiu nos anos 80, nos Estados Unidos, mais precisamente nos campos de alpinismo do Vale de Yosemite, no estado da Califórnia. Sua origem remonta da necessidade de escaladores e alpinistas, que buscavam maneiras de melhorar seu equilíbrio e treinar em seu tempo livre, especialmente quando as condições climáticas não permitiam a subida nas montanhas ou quando estavam acampados e precisavam buscar novas vias de escalada. No início eram utilizadas as próprias cordas de escalada, porém com a evolução do esporte, se popularizou o uso da fita de slackline, com cerca de 50mm de largura, geralmente 15m de comprimento e uma elasticidade que permite criar saltos, giros e manobras radicais.

No Brasil, a prática virou mania nas praias, especialmente as do Rio de Janeiro, mas rapidamente o esporte foi ganhando outros espaços como parques e academias e hoje é uma prática comum em todo o país.

A Evolução do Slackline:

Os praticantes foram usando sua criatividade e necessidade para criar novas modalidades. Com o passar dos anos, os atletas foram experimentando e adaptando o uso de suas fitas de slackline a todos os locais que conseguiam imaginar e acabaram por criar várias maneiras de praticar o esporte. As modalidades se dividem basicamente em:

Trickline

É a modalidade mais radical e possivelmente a mais popular do slackline. É possível encontrar praticantes de trickline em quase todas as praias do mundo! Consiste na realização de manobras de saltos e giros, exigindo equilíbrio extremo e muito treino do praticante! Realizada geralmente com a fita esticada entre árvores e sobre a grama, que diminui os machucados no caso de quedas!

Longline

Nada mais é do que uma modalidade onde o comprimento da fita é muito maior. Chega a atingir distâncias que superam os 40 metros. Demanda bastante equilíbrio e concentração para manter-se sobre a fita ao longo de todo o trajeto. Embora menos radical que o trickline, exige experiência do atleta para não cair.

Highline

Essa modalidade é extremamente radical! É praticada em alturas superiores a 5 metros, ocorrendo por vezes entre montanhas e pontes. Requer muita frieza, experiência e noção de alpinismo, pois é necessária a utilização de equipamentos de segurança e muito conhecimento técnico. Geralmente atletas só a praticam depois de muitos anos de experiência no trickline ou no longline.

Waterline

O waterline é a prática do slackline sobre a água. É vista em praias, piscinas ou rios e parece ser a modalidade mais refrescante e descontraída, pois o praticante pode arriscar muitas das manobras e giros mais radicais do trickline sem medo de se machucar ao cair, já que suas quedas serão na água!

Guia do Slackline

callguia4

Pratique Você Também!

O slackline é uma opção de lazer saudável e em plena comunhão com a natureza. Trabalha em seus adeptos não só o corpo, em especial os membros inferiores, mas também a mente, aumentando significativamente o poder de concentração e autoconhecimento do atleta. É preciso apenas uma fita, uma catraca de tensão e um espaço de tamanho variável para se praticar, sem requerer nenhum equipamento adicional ou grandes preparações. Com tantos benefícios e facilidades, a prática do slackline está ao alcance de todos. O esporte está crescendo e se desenvolvendo, não fique para trás, entre nessa você também! Clique aqui para comprar o seu primeiro kit!

 

Este post tem 2 comentários

  1. São necessario equipamentos de segurança

Deixe uma resposta

[contact-form-7 id=”6″ title=”Contact form 1″]

Reset password

Recover your password
A password will be e-mailed to you.
Back to
Close Panel